Vídeo, a mais poderosa ferramenta de marketing do hotel

Comprimido

http://www.comprimido.pt

Por Gabriela Otto*

Contato

gabiotto71@yahoo.com.br

 inna1-300x160
 
Hoje em dia os hotéis operam em um ambiente extremamente competitivo.
 
Você já se perguntou como criar um diferencial competitivo na sua comunicação com o mercado? Pois a resposta é: Conteúdo Visual.
 
Pode parecer óbvio, afinal, todos conhecemos a máxima: uma imagem fala mais do que mil palavras.
 
Mas se você pensou somente em lindas fotos, saiba que isso já não é mais suficiente. Um site com fotos de excelente qualidade já é um item básico na promoção de um hotel. É como wi-fi nos hotéis corporativos. Estamos falando de VÍDEOS!
 
Se você entrar em um site de viagens qualquer e comparar dois hotéis na mesma cidade, com valores semelhantes, sendo que um oferece fotos, tour virtual e vídeos (que inspiram e contam a história do hotel) e o outro não, qual hotel é mais interessante para você? Qual passa mais confiança e transparência?
 
Vídeos estão sendo considerados a principal ferramenta de marketing e um investimento obrigatório no atual ambiente de negócios on-line. Além de dar aos seus compradores o que eles querem, um vídeo pode inspirá-los a comprar seu hotel mais facilmente do que imagens estáticas. Os vídeos já fazem parte da venda e do ciclo de planejamento de viagem.
 
Vídeos são a melhor maneira de responder a este desejo crescente de informação, fornecendo à audiência online um rico conteúdo de mídia.
 
Edward Perry, diretor sênior do E-Commerce da WorldHotels, é claro ao falar sobre o assunto: “Olhe para as imagens do seu hotel como se você fosse um turista (de lazer ou negócios) planejando sua viagem. O que você gostaria de encontrar? Saiba que as pessoas procuram por algo diferente. Meu conselho: use vídeos e imagens que transmitam uma experiência“.
 
O vídeo e as diversas formas de mídia on-line permitem que marcas conectem-se emocional e esteticamente com os clientes – para contar histórias“, disse Doug Miller, vice-presidente da Global Media Solutions, Expedia.
 
Hoje, a venda de viagens online é muito racional e linear, mas existe uma forte tendência, muitas vezes ignorada pelo segmento de turismo, de dar atenção ao lado emocional das compras.
A próxima inovação real para a venda de viagens on-line encontra-se na intersecção entre a criatividade e a tecnologia. Precisamos investir mais aqui (incluindo vídeos)“, salienta Miller.
 
 
 
Ainda está em dúvida sobre o impacto do vídeo? Então considere alguns fatos:
– 89% dos turistas já admitiram que um vídeo on-line influenciou na sua decisão de compra (PhoCusWright).
– Turistas que assistem a tours virtuais estão 67% mais propensos à compra.
– Viajantes que tem a sua disposição tour virtuais e vídeos estão 115% mais propensos à compra.
– Mais de 83% dos viajantes nos Estados Unidos já usam a internet para pesquisar.
– O expectador (digital) vê 68 vídeos on-line por mês, ou mais de dois por dia.
– Três é a média de websites visitados antes da reserva em um hotel. E para a decisão de onde passar as férias, o Google informa que um turista demora até 29 dias, digita 12 buscas diferentes e entra em 22 sites de viagens antes de tomar sua decisão. (PhocusWright)
– Em uma pesquisa da Taylor Nelson Sofres (TNS) para o Google e AOL, revelou que mais de 2 pessoas (em 10) disseram que o vídeo online foi uma invenção tão boa quanto a televisão para aprender sobre marcas. E mais de 6 em cada 10 entrevistados disseram que tinham tomado alguma ação depois de assistir a um anúncio de vídeo online.
– Um estudo da Travel Industry Association / Ypartnership TravelHorizons descobriu que dois terços dos turistas adultos que pesquisam na web, costumam consumir vídeos online e clips de áudio.
– The Wall Street Journal informa que a audiência de vídeos e downloads chegará a 30% de todo o tráfego Internet até 2011.
– Burst Medias, empresa de pesquisas, confirma que vídeos on-line vão além da demografia mais jovem, entre 18 e 24 anos, atingindo na mesma probabilidade de exibição o grupo etário de 35-44 e 45-54 anos.
 
Os dados acima deixam claro que não é mais possível ignorar a realidade. A competição é cada vez maior. Como seu hotel vai se diferenciar nesse mundo de opções infinitas? Com tanta procura e comparação, qual a probabilidade do cliente reservar o seu hotel se não encontra algo visualmente atrativo?
 
Imagine essa situação: Você procura um destino qualquer no Google Earth, dá um zoom nos hotéis da cidade e explora o hotel e o ambiente em 3D (imagens e vídeos). Além disso, você aproveita para ler os comentários de turistas/hóspedes que já viveram a experiência no lugar. A Realidade Aumentada (já comentada em artigo anterior) realmente está revolucionando o setor de viagens. E ainda temos muito pela frente. Não dá para seu hotel ficar fora dessa (r)evolução.
 
O nível extra de experiência que o vídeo traz ajuda a construir uma ligação emocional com o visitante, oferecendo todo o impacto de um hotel ou destino, com uma mistura única de sons e imagens.
 
A experiência de vídeo vai ser cada vez mais exigida. As pessoas estão cada vez mais dispostas a comprar online, mas querem entender exatamente o que estão comprando“, diz Susan Kidwell, da agência de publicidade online AvenueA / Razorfish, que atende a Carnival Cruise Line.
 
A otimização dos motores de busca beneficiam viagens online. RSS feeds, SEO e metasearches se tornaram vitais e os nomes das URLs (homepages) estão menos importantes. Ou seja, existem muitas outras possibilidades do seu conteúdo visual e descritivo ser localizado hoje em dia.
 
Os defensores de vídeos on-line dizem que, enquanto comentários de texto são as melhores para descrever a experiência e os serviços, os vídeos são necessários para criar confiança e refletir as diferentes experiências. Por outro lado, os vídeos mostram o produto como ele é!
 
Mas as vantagens ainda valem o investimento. Você pode utilizar um vídeo na sua homepage, enviar para as Online Travel Agencies (OTAs), para as agências de viagens, distribuí-lo nas redes sociais (e até criar uma ação viral na internet), além de sites de viagens, entre outros.
 
Aproveite para conhecer um exemplo de site que integra fotos, vídeos, comentários e possibilidade de efetuar reservas online: www.triptv.com.br
 
Mas alguns cuidados são importantes:
– Não faça um vídeo simplesmente passando a câmera pelos ambientes. Lembre-se que essa ferramenta está conectada com o conceito de “expressão da experiência” e envolvimento.
– Atenção ao conteúdo. Não subestime seu cliente potencial. Ele conhece mais do mercado, de vídeos e da sua concorrência do que você imagina.
– Publicidade – Somente beleza estética não vende. A capacidade de transmitir ao consumidor a vontade de comprar é vital para uma boa conversão.
 
Creio que alguns anunciantes estão fazendo um bom trabalho usando o vídeo para educar, simular (uma experiência de hotel, por exemplo), e rejuvenescer a emoção para sua marca. Acredito que outros podem fazer mais para incorporar o vídeo gerado por usuários corporativos ou em sites de viagens, bem como a bordo dos seus navios, aviões e em seus hotéis“, disse Geraldine Madeira, chefe da Travel Industry Solutions, Microsoft Online.
 
Avaliando os critérios de investimento em curso e ROI, Maderia complementa: “É difícil negar que, em tempos de crise, o preço tende a ser o centro da publicidade. Ao mesmo tempo, o vídeo online tem o poder de trazer imagens de viagens on-line de volta à vida“.
 

É mais fácil alguém se lembrar de produtos e serviços de vídeos (publicitários) que viram na internet do que a enxurrada de marcas gritando sobre seus produtos e serviços na televisão, por exemplo. 
 

 
 
Segundo a EyeforTravel, os clientes esperam que o vídeo de um hotel responda três questões básicas:
1) O que existe ao redor do hotel? Que bairro é esse? O que encontrarei próximo?
2) Que tipo de hotel é esse? É mais um hotel design ou familiar? Quais são as facilidades, benefícios, etc.
3) Quais as diferenças das categorias de apartamentos? O que eu terei se pagar a diferença de R$ 200 a mais pelo apartamento Luxo em comparação ao Standard?
 
Os vídeos foram ganhando importância, pois proporcionam um elevado nível de confiança dos produtos e serviços aos consumidores.
 
Os consumidores devem ser capazes de não só ver um hotel em fotos, mas tornar-se parte da experiência através das opções de mídia disponíveis. Nós acreditamos que esta é uma parte vital para aumentar a conversão de reservas online“, diz Edward Perry, da E-Commerce, WorldHotels.
 
De acordo com Perry, vídeos devem ser tratados como qualquer outro componente do investimento online, afinal, a Internet é o local onde as competências e a criatividade da publicidade, marketing e Relações Públicas interagem melhor.
 
Em resumo, a boa notícia para os hoteleiros é que a tecnologia veio para simplificar (e não complicar) nossa vida. Tudo o que foi falado acima dará mais poder ao consumidor, oferecendo-lhe uma visão muito clara do mundo de viagens.
 
Como consequência, aqueles que abrem ótimos hotéis (produto) e oferecem serviço de qualidade, continuarão no topo. A tecnologia só vai acentuar (ainda mais) seu sucesso. Além disso, lembre-se que, seus hóspedes estão fazendo e disponibilizando vídeos do seu hotel na web.
 
Por fim, não subestime o poder do marketing digital, invista em conteúdo visual (incluindo um ótimo vídeo) e veja seu percentual de conversão on-line superar todas as expectativas.
 

* Gabriela Otto é Diretora de Vendas e Distribuição da Rede de Hotéis de Luxo Sofitel para a América do Sul, Professora de Hotelaria do SENAC, MBA em Gestão de Hotelaria de Luxo na URM e do MBA de Marketing da Rio Branco. Também mantém o Blog Propagando o Marketing e é Consultora de Luxo.

Comprimido

http://www.comprimido.pt

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You might also likeclose