Porta dos Fundos e o conteúdo customizado

Porta dos Fundos e o conteúdo customizado

12/06/13 Redação

Com mais de 3,7 milhões de assinaturas e 320 milhões de visualizações, o canal brasileiro no YouTube, Porta dos Fundos, criou um modelo de negócios baseado em conteúdo customizado para marcas.

Foto:  portaLançado há menos de um ano, o canal reúne esquetes de humor ácido e roteiro afinado em vídeos de poucos minutos. Em um dos primeiros conteúdos lançados, um atendente trata mal a cliente de um restaurante, numa clara referência à rede Spoleto.


 

A sacada da empresa foi contratar o grupo para criar um novo vídeo, em que fazia um mea-culpa em relação ao caso. A originalidade da campanha surtiu efeitos tanto para a rede de restaurantes quanto para o Porta dos Fundos, que hoje vende o talento na criação de roteiros cômicos – formado por um time de 38 pessoas – para marcas como a Fiat, a Visa e a Lacta.

 

 

A produção intensa do grupo (são cerca de 10 vídeos inéditos por semana) e o modelo de negócios inovador garantiu ao canal reportagem da revista Forbes no fim do mês passado, sob o título “No país das telenovelas, um canal do YouTube dá uma luz sobre o futuro do entretenimento roteirizado”.

“Com a ajuda de uma lista crescente de anunciantes, o Porta dos Fundos está realmente se tornando rentável: empresas dispostas a tirar sarro de si mesmo de uma forma que eles não fariam na TV, pagam até US$ 100 mil por vídeo”, afirma a matéria.

De acordo com a revista ProXXIma, o intuito da marca com a contratação dos criadores é se aproximar do consumidor. Em entrevista à publicação, o diretor de marketing da LG, Pablo Vidal, afirmou que os vídeos de humor escrachado são uma maneira de quebrar a barreira entre cliente e empresa. “Mostra a marca mais próxima, [de forma] muito mais natural. Mostra que as marcas também erram.”

*Com informações das revistas ProXXIma e da Forbes

 

http://www.empreendedorescriativos.com.br/noticias/porta-dos-fundos-e-o-conteudo-customizado/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *