Viagem por um país feito de música

É uma maravilhosa viagem ao Portugal musical, rural e tradicional. O sítio na internet A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria tem mais de 700 vídeos de mais de 300 músicos e faz hoje, 16 de Janeiro, um ano. Tiago Pereira, filho do músico Júlio Pereira, é o cérebro do projecto.

A ideia é “celebrar a maravilhosa variedade da música portuguesa” e consiste no seguinte: filmar músicos em locais mais ou menos improváveis “com o intuito de captar a simplicidade primorosa dos diversos géneros musicais” e publicar o resultado online para gáudio dos cibernautas. Está tudo em www.amusicaportuguesaagostardelapropria.org.

O realizador Tiago Pereira passou os últimos 365 dias a filmar pelo país inteiro – ilhas incluídas –, até perder a conta aos quilómetros. “É errado dizer que Portugal é pequeno, e, musicalmente, então, chego à conclusão de que Portugal é muito rico e tem música em todo o lado.” “O problema”, continua, “é que há uma distância enorme entre aquilo que se produz e aquilo que sai cá para fora”.

Entre planícies e serras, cidades ou vulcões, Tiago Pereira hesita em eleger os locais que se lhe depararam mais arrebatadores. Ainda assim, deixa escapar o seu fascínio pelo Cromeleque dos Almendres, em Évora, onde filmou os Pucarinho, ou o vulcão dos Capelinhos, na ilha do Faial, cenário para os Bandarra.

Muito deste material surgiu durante a concepção do seu filme “Sinfonia imaterial”, encomenda da Fundação Inatel que se baseia no registo das práticas musicais de tradição oral portuguesa.

No miolo dos mais de 700 vídeos, encontram-se autênticos tesouros de gente que vive num Portugal profundo e tem música para dar. O realizador explica que grande parte destas descobertas aconteceram por intermédio das redes sociais. “Há alguém que sugere gravar a avó ou músicos que me dizem para lá ir gravar este ou aquele e é assim que se descobrem as pérolas como o Ti Mário, que toca acordeão com as ovelhas enquanto bate numa chapa de zinco”, explica.


Ti Mário (Mário Lambelho) – Impro com Ovelhas from MPAGDP on Vimeo.

A popularidade do site começou a ser evidente pouco tempo após o seu início (hoje, tem mais de 13 mil fãs no facebook) e, a dada altura, Tiago sentiu-se incapaz de gerir tudo sozinho – e viu-se obrigado a recorrer à ajuda de uma equipa de colaboradores permanentes. Mesmo assim, não conseguem aceder a todos os pedidos e sugestões que lhes chegam.

Em mais de sete centenas de vídeos, há espaço para a pop de cariz baladeiro, rock quadrado ou nem por isso, jazz de fêmeas ou, até, música experimental para a malta que usa óculos de massa. Mas o grande trunfo do site reside precisamente na atenção que dedica à música tradicional portuguesa. E principalmente quando se afasta de formações musicais mais convencionais – aquelas que estão sempre na Festa do Avante ou no Festival Andanças – e se sintoniza no amadorismo musical de pessoas simples com uma irresistível genuinidade agrária. Uma maravilha. Há velhinhas a cantar no meio da lavoura, pastores a assobiar para os rebanhos, mulheres a cantarolar enquanto manufacturam farinheiras, agricultores em desgarradas e por aí fora.

José Monteiro – Pastor from MPAGDP on Vimeo.

José Monteiro – Pastor from MPAGDP on Vimeo.

Ana Amélia Dutra – PARTE 2 from MPAGDP on Vimeo.

Ana Amélia Dutra – PARTE 2 from MPAGDP on Vimeo.

José Teixeira e Amigo – Desgarrada Madeirense from MPAGDP on Vimeo.

José Teixeira e Amigo – Desgarrada Madeirense from MPAGDP on Vimeo.

Já noutro campo, e no que à canção diz respeito, destaque-se a magnífica “Condição”, da dupla Diana e Pedro, filmado no coração da Mouraria, em Lisboa.


Diana e Pedro – “Condição” from MPAGDP on Vimeo.

O realizador prepara-se, agora, para apresentar o seu novo filme – “Vamos tocar todos juntos para ouvirmos melhor”, é uma encomenda de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura e vai estrear no CAE São Mamede, em Guimarães, no próximo domingo, 22 de Janeiro.

in JN:

http://www.jn.pt/blogs/festivaisdeverao/archive/2012/01/16/viagem-por-um-pa-237-s-feito-de-m-250-sica.aspx

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *